Acessos

sábado, 10 de novembro de 2012

LITERATURA DE CORDEL: A poesia na forma de rima na linguagem popular.

Lembro-me que aos domingos ia para a feira da cidade e ficava horas ouvindo os leitores da literatura de cordel. Para matar a saudade daqueles tempos, posto alguns dos livretos mais interessantes. Boa leitura!

A carta do pistoleiro Mainha à sociedade

Autor: Guaipuan Vieira
 


A chegada de Lampião no céu

Autor: Guaipuan Vieira
 


A Filha do Pescador

Autor: Leandro Gomes de Barros
 


Afonso Arinus

Autor: Crispiano Neto
 


A Força do Amor: Alonso e Marina

Autor: José Bernardo da Silva
 


Alexandre de Gusmão

Autor: Fundação Alexandre de Gusmão
 


A Mulher Roubada

Autor: Leandro Gomes de Barros
 


Antônio Silvino: o rei dos cangaceiros

Autor: Leandro Gomes de Barros
 


Antônio Silvino: Vida, Crimes e Julgamento

Autor: Francisco das Chagas Batista
 


A Seca do Ceará

Autor: Leandro Gomes de Barros
 


As proezas de um namorado mofino

Autor: Leandro Gomes de Barros
 


As Quatro Órfãs de Portugal ou O Valor da Honestidade

Autor: João Melquíades Ferreira da Silva
 


A terrível história da Perna Cabeluda

Autor: Guaipuan Vieira
 


A triste partida do Rei do Baião

Autor: Guaipuan Vieira
 


Augusto Frederico Schmidt - um autêntico brasileiro

Autor: Chico de Assis
 


A visita de Bin Laden ao inferno

Autor: Guaipuan Vieira
 


Barão do Rio Branco

Autor: Crispiano Neto
 


Combate de José Colatino com o Carranca do Piauí

Autor: João Melquíades Ferreira da Silva
 


Gilberto Amado

Autor: Crispiano Neto
 


História da Princesa da Pedra Fina

Autor: Leandro Gomes de Barros
 


História da Donzela Teodora

Autor: Leandro Gomes de Barros
 


História de Juvenal e o Dragão

Autor: Leandro Gomes de Barros
 


História de Zezinho e Mariquinha

Autor: Silvino Pirauá de Lima
 


História do Boi Misterioso

Autor: Leandro Gomes de Barros
 


História do Cachorro dos Mortos

Autor: Leandro Gomes de Barros
 


História do Valente Sertanejo Zé Garcia

Autor: João Melquíades Ferreira da Silva
 


Mainha, o maior pistoleiro do Nordeste

Autor: Guaipuan Vieira
 


O Casamento do Bode com a Raposa

Autor: José Bernardo da Silva
 


O Casamento do Calangro

Autor: Leandro Gomes de Barros
 


O Príncipe e a Fada

Autor: Leandro Gomes de Barros
 


Os Martírios de Genoveva

Autor: Leandro Gomes de Barros
 


Os Sofrimentos de Alzira

Autor: Leandro Gomes de Barros
 


O Testamento da Cigana Esmeralda

Autor: Leandro Gomes de Barros
 


O Valor da Mulher

Autor: Leandro Gomes de Barros
 


Peleja de Joaquim Jaqueira com João Melquíades

Autor: João Melquíades Ferreira da Silva


Peleja do Cego Aderaldo com Zé Pretinho

Autor: José Bernardo da Silva
 


Romance do Pavão Misterioso

Autor: João Melquíades Ferreira da Silva
 


Roques Matheus do Rio São Francisco

Autor: Leandro Gomes de Barros
 


Rui Barbosa

Autor: Crispiano Neto
 


Uma Viagem ao Céu

Autor: Leandro Gomes de Barros
 


 Fonte: Universia Brasil 
Comentário(s)

2 comentários:

  1. Jose Mangueira12.11.12

    BOM, MEU CARO EDGAR RIBEIRO,

    RECORDAR É VIVER, SABE MESMO, É QUEM LÊ.

    QUANTAS E QUANTAS VEZES, VIA NA FEIRA DO COROATA, LOGO CEDO AO IR COMPRAR O CUSCUZ E O PÃO, MUITOS DELES A TROAR VERSOS, PROSAS E MUITA POESIA.
    DO MEU COROATA, SÓ A SAUDADE, DOS BANHOS NO RIO ITAPECURU, QUE HOJE SEM PEIXE, MAS COM O POUCO DE AGUA QUE AINDA TEM ABASTECE SÃO LUIS, A CAPITAL.
    FOI ASSIM QUE TUDO COMEÇOU.
    VENDEDOR QUANDO CRUZAVAM-SE NAS FRONTEIRAS, O QUE ENTRAVA PERGUNTAVA: COMO VÃO AS COISAS AI NO MARANHÃO, AS VENDAS, TÃO BOAS? OLHA, RESPONDIA O QUE TAVA SAINDO: NO MARANHÃO, LIVRANDO-SE DOS TROVÕES, DO COROATÁ; DOS SERENOS, DE PRESIDENTE DUTRA; DOS CÉUS DE PERITORO; O RESTO VOCE TIRA DE LETRAS. DIZIA UM VENDEDOR PRO OUTRO, REFERINDO-SE AO CLIMA DO MARANHÃO.
    E POR AI VAI

    ResponderExcluir

Seu comentário é bem vindo
Opine, comente, debata ...