TODO PODER EMANA DO POVO

Acessos

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

O NÍVEL DE CORRUPÇÃO EM QUE NOS ENCONTRAMOS.


Como são hipócritas as decisões judiciais no Brasil quando estão envolvidos no julgamento os corruptos e a coisa pública.


Juízes, desembargadores e até ministros, com raras exceções, fazem um esforço tremendo para justificarem suas decisões que livram corruptos das garras da Lei.


Com raras exceções, os magistrados, que deveriam impedir as manobras e os lóbis dos larápios do erário, muitas das vezes participam ou são coniventes.


O CNJ e a imprensa estão cheios de denúncias envolvendo magistrados com a corrupção. E pode ter certeza, quando há juízes corruptos, seus assessores também o são, começando pelas chefias de cartórios judiciais, também com raras exceções.


Hoje, desvios de recursos públicos se tornou algo banal. Das muitas provas, as mais evidentes são as evoluções patrimoniais dos corruptos. Uma simples conta de subtração é suficiente para fazer a PF e o Ministério Público a agirem.


A corrupção no Brasil está em nível avançado, formou quadrilha, criou doutrina, acrescentando adeptos como se fosse uma seita ou religião.


A membresia é composta de gente dos quatro poderes: Executivo, Legislativo, Judiciário e da imprensa.


Os desvios de recursos são feitos às claras. O corromper virou hábito, virou estilo de vida e está se tornando cultura.


Concretizando este último estágio de uma cultura da corrupção, estaremos mergulhados na barbárie social.

O professor de Economia Marcos Alves diz o dinheiro desviado por meio do superfaturamento de obras públicas e da sonegação de impostos faz falta para investimentos em infra-estrutura e em serviços essenciais como saúde e educação. 

“A ação da corrupção no desenvolvimento sócio-econômico é desastrosa”, diz o economista Marcos Alves.

A corrupção assegura Marcos Alves, estimula a informalidade, alimenta o desemprego e inflaciona os preços dos serviços e produtos que chegam à sociedade. 

No Brasil a corrupção é endêmica, ou seja, não está localizada em pontos determinados do território nacional, mas sim atinge toda a sociedade brasileira, todas as instâncias de poder.

EM QUE NÍVEL DE CORRUPÇÃO NÓS BRASILEIROS NOS ENCONTRAMOS?

A situação é grave! Veja o que diz as estatísticas:

1    - IBOPE (2006):
 75% afirmaram que cometeriam atos de corrupção se tivessem oportunidade de fazé-lo; 59% afirmaram que se fossem autoridades contratariam familiares ou amigos para cargos de confiança; 43% Disseram que aproveitariam viagens oficiais para lazer próprio e dos familiares.

2    - DATA FOLHA (2009):
36% dos ouvidos já pagaram propina; 27% receberam troco a mais e não devolveram e 68% compraram produtos piratas.

3    - AMB (2008): Para 61%, a maioria das pessoas que conhecem aceitaria votar em troca de vantagens pessoais.

4    - DATA FOLHA (2009): 79% aceitariam votar em troca de vantagens pessoais; 13% dos ouvidos admitem já ter trocado o voto por emprego, dinheiro ou presente.

HÁ ESPERANÇA?

Deixe de ilusão! Com corrupção nada cresce, nada se desenvolve nada melhora.

O senso comum basta para cada cidadão identificar os políticos que deveriam ser banidos da política para sempre junto com suas quadrilhas.
Em 7 de outubro é uma ótima oportunidade para começarmos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é bem vindo
Opine, comente, debata ...