29 de mar de 2012

Vice-Prefeito de Paço do Lumiar apresenta documentos que provam que ele não desviou recursos nenhum e que está sendo vítima de uma armação articulada pelo trio Alderico Campos-Thiago Aroso-Bia Venâncio.

Ao assumir a prefeitura em 02/06/11, Raimundo Filho foi surpreendido por uma cobrança no valor de R$ 686.970,82 alegando os advogados da empresa credora que desse valor foram emitidos um Cheque sem fundos no valor de R$ 204.534,22  e outro de R$ 104.000,00 também sem fundos para pagamento de serviços executados na estrada de Iguaíba através do Contrato nº 003/2011 e atestados pelo engenheiro da Própria prefeita. 

Veja o contrato, a solicitação de pagamento e o atestado de vistoria do engenheiro. O pagamento foi feito observando todas as exigências da Lei de responsabilidade Fiscal.



































Também consta solicitação da CONSTRUMAR protocolada em 11/04/2011 solicitando o pagamento de R$ 379.549,43 para pagamento de Medição da obra.

Orientado pelo procuradoria do município em sua curta gestão, Raimundo Filho fez o pagamento do débito, resgatou os cheques sem fundo e determinou a abertura de processo administrativo para apurar as irregularidades que encontrou.

Ao assumir seus adversários deram sumiço no processo de sindicância e procuraram armar para cima do Vice-prefeito dizendo que ele roubou R$ 500.000,00 da prefeitura para tirar de foco as denúncias comprovadas de desvios de milhões pela “ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA destinada a promover o desvio de dinheiro público do município de Paço do Lumiar, capitaneada pela Senhora GLORISMAR ROSA VENÂNCIO. 

Para o Vice-Prefeito, "essas armações de quererem me cassar de qualquer jeito não cola, pois tais tentativas j´foram objeto de decisão judicial".
VEJA:


















CONTRA A PREFEITA FORAM PROTOCOLADAS VÁRIAS DENÚNCIAS, MAS NENHUMA FOI APURADA, VEJA:

Em 08/06/2010, sob os protocolos 067/010 e 068/010, a Câmara de Vereadores recebeu de cidadãos desta cidade duas denúncias contra a prefeita municipal por prática de nepotismo e desvio de dinheiro público em mais de 16 milhões.


Em 09/08/2011 (sob o Protocolo 099/2011) foi denunciado esquemas de corrupção instalados na Prefeitura Municipal de Paço do Lumiar e solicitado o recebimento da denúncia nos termos do DECRETO-LEI Nº 201/67.


As entidades da sociedade civil organizada também apresentaram denúncias para apuração e conseqüente afastamento da prefeita de Paço do Lumiar, conforme Protocolo nº 098/2011.
Em nenhum desses casos se pronunciou o vereador cassado Alderico Campos, nem outro vereador qualquer.

E por que eles não processaram Bia Venâncio?

É simples. Todos haviam se vendidos em troca de vagas de emprego para os seus na prefeitura. LEIA ISTO.