Todo o poder emana do povo

Acessos

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

COMBATE AO TRÁFICO DE DROGAS: A ILUSÃO E OS ILUDIDOS

O tráfico de drogas não se combate com a polícia, mas com educação e políticas sociais.
A política de combate ao tráfico de drogas adotado pelo governo brasileiro, com destaque para as ações do governo do Rio de Janeiro, tem em seu conteúdo mais preocupações políticas que resolver o problema das drogas.

O contexto das drogas envolve apenas três agentes: o traficante, o viciado e o Estado. Um depende do outro.

O viciado assim o é por uma série de motivos: ora por falta de atenção e educação na família, ora por falta de perspectiva de vida, sistema educacional precário e ausência do Estado no combate clínico da situação, bem como a falta de ações sociais para amenizar o sofrimento de milhões de famílias carentes, desestruturadas e abandonadas pelo Estado.

O traficante ver esta realidade como ideal para montar seu negócio. Ele passa a dar assistência, substituindo o estado e arregimentando para si tanto viciados como soldados do tráfico, estabelecendo um verdadeiro Estado paralelo do qual também participa autoridades dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, irmanados em um só objetivo, o dinheiro do tráfico. Daí as presenças noticiadas de políticos, policiais e juízes no mundo do tráfico.

Já o Estado por seu presidente e governadores, mais preocupados com a vantagem política que possam obter da situação, montam ações espetaculares e cinematográficas do Exército, da Marinha, Aeronáutica e forças policiais especiais, proporcionando muitos dividendos políticos, mas nenhum solução quanto ao tráfico de drogas, pois os viciados continuarão a procurar e patrocinar as drogas aonde elas estiverem e traficantes é o que não vão faltar.

O COMBATE ÀS DROGAS SE FAZ COM POLÍTICAS SOCIAIS E TRATAMENTO CLÍNICO DOS VICIADOS, dando-lhes perspectivas de vida. As ações ora propostas pelo Estado do Rio de Janeiro ameniza apenas a violência nos contornos das chamadas UPP’S, mais longe está de combater o tráfico de drogas e as mortes dela advindas. Nisto reside a ilusão e os iludidos.

Noticiam a implantação da 19ª UPP. 


Pergunto: quantas clínicas de recuperação de drogados já foram implantadas junto com as UPP’S? 
Comentário(s)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é bem vindo
Opine, comente, debata ...