9 de mar de 2019

A triste realidade de Paço do Lumiar e os culpados da situação

O blog do competente jornalista Jorge Aragão publicou a postagem "A triste realidade de Paço do Lumiar". Triste mesmo!!

O blog tem mantido a postura de ficar do lado da verdade, e sabedor do porque Paço do Lumiar está nessa situação, resolvemos nos manifestar.

No início de 2013, após uma operação da PF, este blog divulgou que Paço do Lumiar estava inviabilizada por 8 anos. Uma quadrilha que se instalou no município, desarticulada pela Polícia Federal na ‘Operação Parasitas’ ou ‘Operação Alien’ foi quem deixou Paço do Lumiar uma terra arrasada com péssima infraestrutura.

Ao assumir a Prefeitura naquele ano, o prefeito Josemar Sobreiro a encontrou totalmente inadimplente, em execução fiscal e impedida de receber recursos federais. Conseguiu na Justiça um crédito temporário para a Prefeitura somente até 2015. Os culpados por essa situação tem nome e endereço.

Na gestão de Bia Aroso, associada com Alderico Campos, recursos federais foram desviados sem pena e nem dó dos luminenses. Na gestão deles, os dados do PREVPAÇO foram falsificados  para obterem Certificado de Regularidade Fiscal – CRP e receberem mais recursos federais. Depois o crime foi descoberto em Auditoria do Ministério da Previdência.

As irregularidades praticados por eles inviabilizaram avanços na gestão do prof. Josemar, que repassou a prefeitura para Dutra com Certificado de Regularidade Fiscal atrasado. Ou seja, as irregularidades passadas refletem na gestão do atual prefeito. Paço do Lumiar se tornou município ficha suja desde da gestão de Gilberto Aroso.

Até 2017 o prefeito Dutra estava lutando na Justiça Federal para suspender registros de inadimplência de Paço do Lumiar no SIAFI/CAUC, em razão da falta de Publicação do Relatório de Gestão Fiscal e Publicação do Relatório Resumido de Execução Orçamentária dos gestores anteriores. Até os repasses do FPM estavam ameaçados de serem bloqueados.

Atualmente, a gestão de Domingos Dutra está impedida de obter o Certificado de Regularidade Fiscal – CRP, necessário para receber recursos federais para o município.


Portanto, o prefeito de Paço do Lumiar está:

1 – Impedido de receber transferências voluntárias de recursos pela União;
2 – Impedido de celebrar acordos, contratos, convênios ou ajustes, bem como de empréstimos, financiamentos;
3 – Impedido de obter recursos de empréstimos e financiamentos por instituições financeiras federais.

Essa é a  triste realidade de Paço do Lumiar.